A possível mudança partidária do governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), parece que caminha mesmo para uma legenda de centro-esquerda. Após o jornalista Walter Santos trazer com exclusividade a informação sobre a formação de uma possível aliança progressista em torno do Partido Democrático Trabalhista (PDT), o vice-presidente nacional e candidato a presidência da República em 2022, Ciro Gomes, abriu de vez as portas do partido para o chefe do Executivo paraibano.

Ciro, em visita ao cidade de Cajazeiras, nesta segunda-feira (18), no Sertão do Estado, afirmou que séria uma honra ter na legenda um nome tão influente como o governador da Paraíba.

“João Azevêdo era o braço direito dessa grande virada que a Paraíba experimentou com Ricardo Coutinho. É um quadro que honraria qualquer partido e nós do PDT ficaríamos honrados”, afirmou Ciro em entrevista ao Diário do Sertão.

Sobre uma possível condução do processo, Ciro afirmou que não vai pressionar João, mas que tem dois grandes aliados dentro do próprio governo que podem fazer ele desembarcar dentro do PDT.

“Um homem da grandeza de Azevêdo não pode ser coagido, pressionado ou aliciado. Ele tem a responsabilidade de governar esse estado irmão, tem feito um grande trabalho, tenho acompanhado muito de perto. A Lígia e o Damião tem a capacidade de conduzir o diálogo juntamente com o [Carlos, presidente nacional do PDT] Lupi”, comentou.

Fonte: Portal WScom