Category

RIO GRANDE DO NORTE

Category

Policiais civis da Delegacia Municipal de Currais Novos fecharam, nesta sexta-feira (27), uma fábrica clandestina de álcool em gel, no município de Currais Novos, localizado no Seridó Potiguar. De acordo com investigações, o responsável pelo local seria um professor de química da rede estadual. Durante a fabricação do produto, ele estaria utilizando gel de cabelo, álcool e outros produtos.

A fábrica funcionava no quintal da casa do professor. Diligências foram realizadas no local, após um chamado da vigilância sanitária municipal. O suspeito não se encontrava no ambiente no momento da ação policial, tendo se apresentado à delegacia no dia seguinte, acompanhado de um advogado. Segundo o delegado Paulo Ferreira, titular da delegacia de Currais Novos, o produto era vendido no comércio da cidade, inclusive para farmácias.

Em depoimento, o suspeito contou que repassava por R$ 10 cada 500 ml da solução, a qual, segundo sua versão, teria concentração de 70% e serviria para higienizar as mãos e objetos. Todo o material encontrado no local foi apreendido. O delegado afirmou que as amostras encontradas na fábrica clandestina serão analisadas pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP).

O suspeito será investigado pelos crimes de falsificação e produção de substâncias terapêuticas ou medicinais sem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com pena de 10 a 15 anos de prisão, em caso de condenação, e ainda pelo crime ambiental de produzir substâncias que causem danos à saúde humana também sem autorização da Anvisa.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Agora RN

Foto: Polícia Civil

A Escola Municipal Santos Reis e o Centro de Convivência Santos Reis, localizados na Zona Leste de Natal, vão acolher 143 pessoas em situação de rua durante a crise do novo coronavírus. A decisão ocorreu após reunião, na tarde de segunda-feira (23), entre o prefeito Álvaro Dias, líderes religiosos e representantes da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semtas).

A Prefeitura atende a uma parte desse público em vulnerabilidade social e sanitária, diante do avanço do coronavírus, no Albergue Municipal de Natal e no Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP).

“Estamos transferindo o local de acolhimento dessas pessoas, pois precisamos de mais espaço para elas, de modo a atender uma das principais recomendações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde, no sentido de evitarmos a contaminação pelo coronavírus. Além disso, todos os moradores vão ter abrigo e alimentação 24 horas por dia, ao invés das 12 horas oferecidas anteriormente”, explicou a secretária Andréa Dias.

Na sexta-feira (20), a Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte (DPE/RN) e a Defensoria Pública da União em Natal (DPU/RN) emitiram uma recomendação para que a Prefeitura de Natal reforçasse a assistência à população de rua da cidade, em razão do avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Fonte: G1 RN

Foto: Divulgação

O Mossoró Cidade Junina e o São João de Natal, principais eventos juninos do Rio Grande do Norte, foram cancelados por causa do novo coronavírus (Covid-19). Os anúncios foram feitos nas redes sociais da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, e do chefe do Executivo de Natal, Álvaro Dias, no domingo (22) pelas redes sociais.

“Com o decreto de calamidade pública, os eventos culturais, artísticos vão continuar todos cancelados. Vamos estender esse período para os próximos 90 dias e consequentemente o Mossoró Cidade Junina será cancelado. Os recursos destinados a essas atividades serão priorizados principalmente para a saúde.”, explica Ciarlini.

Mesmo tom de Álvaro Dias, que também utilizando as redes sociais escreveu: “Determinei a suspensão do São João de Natal. Todos os recursos previstos para o evento serão remanejados para ações de combate ao coronavírus em nossa cidade. Mesmo sabendo da importância da festa junina para a economia, precisamos concentrar esforços contra a Covid-19”.

Até a manhã desta segunda-feira (23), o RN concentra 13 casos confirmados da doença – 9 em Natal e 1 em Mossoró.

Fonte: G1 RN

Foto: Canindé Soares

Coronavirus

O número de casos confirmados de coronavírus no Rio Grande do Norte saiu de 9 para 13, conforme divulgou a Secretaria Estadual de Saúde na noite deste domingo (22). Só em Natal são 9 casos, de acordo com a Sesap.

Dos 339 casos notificados no RN até o momento, 44 casos já foram descartados e os 280 casos permanecem suspeitos.

Os pacientes confirmados na noite deste domingo (22) residem nos municípios de Natal (paciente do sexo feminino, com 35 anos, e paciente do sexo masculino, com 30 anos) e de Parnamirim (paciente do sexo feminino, com 71 anos). 

Os casos confirmados no RN estão em três cidades:

  • Natal, 9 casos;
  • Parnamirim, 3 casos;
  • Mossoró, 1 caso.

Casos suspeitos

  • Açu: 6
  • Angicos: 1
  • Areia Branca: 1
  • Augusto Severo: 1
  • Baía Formosa: 1
  • Baraúna: 2
  • Barcelona: 2
  • Brejinho: 2
  • Caicó: 1
  • Canguaretama: 1
  • Caraúbas: 1
  • Ceará-Mirim: 2
  • Doutor Severiano: 1
  • Parnamirim: 15
  • Espírito Santo: 1:
  • Extremoz: 2
  • Florânia: 1
  • Frutuoso Gomes: 1
  • Goianinha: 1
  • Guamaré: 3
  • Jardim do Seridó: 1
  • João Câmara: 1:
  • Jundiá: 2
  • Macaíba: 2
  • Macau: 1
  • Monte Alegre: 1
  • Mossoró: 60
  • Natal: 125
  • Nísia Floresta: 3
  • Nova Cruz: 1
  • Parelhas: 2
  • Rio do Fogo: 3
  • Patu 2:
  • Ruy Barbosa: 1
  • Santa Maria: 1
  • Santa Cruz: 2
  • São Fernando: 1
  • São Gonçalo do Amarante: 4
  • São José de Mipibu: 4
  • São Miguel do Gostoso: 1
  • Tibau: 7
  • Tibau do Sul: 1

Fonte: Agora RN

Uma discussão de trânsito na tarde desta sexta-feira (20) no bairro do Alecrim, na Zona Leste de Natal.

De acordo com informações da Polícia Militar, o motorista foi atingido enquanto discutia com o condutor de um veículo Ranger, que fugiu após disparar contra a vítima.

O motorista do ônibus foi atingido de raspão e passa bem. Policiais militares, juntamente com a Polícia Civil, fazem buscas na região à procura do homem que efetuou os disparos.

Fonte: Agora RN

Foto: Redes Sociais

As secretarias de Saúde do Estado e da cidade de Parnamirim, na Grande Natal, vão investigar se a uma mulher que morreu nesta quinta-feira (19) na UPA Nova Esperança foi vítima do novo coronavírus. Maria Robervânia de Carvalho Gomes tinha 47 anos de idade e trabalhava como faxineira em uma loja de venda de carros seminovos. Ela não havia sido sequer identificada como paciente suspeita do Covid-19.

De acordo com o filho de mulher, João Paulo Gomes, os sintomas começaram a aparecer no fim de semana passado. “Todos nós gripamos aqui em casa e ficamos bem depois. Ela não melhorou”, relata. Maria Robervânia morava com o marido, o filho, a nora e uma neta de quatro anos de idade em Nova Parnamirim, na Região Metropolitana da capital.

Segundo João Paulo, na segunda-feira (16), a mãe dele se sentiu melhor e viajou a Mossoró, na região Oeste, para resolver questões pessoais da família. Voltou pior da viagem. Ainda segundo o filho, ela não trabalhou nesta semana. Na terça (17), procurou atendimento em uma clínica privada na Zona Sul de Natal.

João Paulo Gomes conta que o médico que a atendeu identificou que ela estava com sintomas do novo coronavírus: falta de ar, tosse e febre. Foi aí que orientou que Maria Robervânia procurasse a rede pública de saúde, para realizar os testes e confirmar ou não a suspeita.

Ainda segundo João Paulo Gomes, a mãe dele seguiu direto para a Unidade de Ponto Atendimento (UPA) Nova Esperança, em Parnamirim. Ao chegar lá, descobriu que não seria submetida ao teste, por causa do protocolo do Ministério da Saúde. Apesar de apresentar os sintomas, ao ser questionada se havia tido contato com algum estrangeiro e responder que não, Maria Robervânia não se enquadrou como caso suspeito do Covid-19.

João Paulo Gomes diz que ela foi medicada e liberada. A faxineira voltou para casa, mas o quadro de saúde não apresentou evolução. Já na manhã desta quinta-feira (19), com muita falta de ar, foi levada novamente à UPA, desta vez pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

“Lá eles não fizeram o teste de novo, pelo mesmo motivo”, afirma João Paulo. Ele conta que a mãe foi entubada, com dificuldades respiratórias e, às 11h desta quinta, morreu. “Uma negligência em não fazer o exame logo no primeiro dia, um descaso”, desabafou o filho.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Parnamirim alegou que “todos os procedimentos de classificação de risco e de atendimento foram devidamente cumpridos neste caso”.

O corpo de Maria Robervânia de Carvalho Gomes foi levado para o Hospital Giselda Trigueiro, referência local em infectologia, para que sejam realizados os exames que vão precisar se ela morreu com Covid-19.

Nota da Secretaria de Saúde

De acordo com nota enviada pela Secretaria de Saúde de Parnamirim à imprensa, os médicos que atenderam Maria Robervânia na UPA afirmam que ela apresentava situação compatível com quadro bacteriano e não com Covid-19. Contudo a secretaria admite a possibilidade de ela ter se contaminado pelo vírus depois.

“Conforme prontuários de atendimento e diálogo com plantonistas que atenderam à referida paciente e temos que a mesma não se enquadrava em quadro compatível ou epidemiológico para Covid-19 e sim com diagnóstico de insuficiência respiratória aguda por complicação parapneumônica/sepsis (infecção generalizada). O que não impede uma contaminação posterior pelo vírus”, argumenta a pasta na nota.

Além disso, a pasta afirma que a paciente foi encaminhada após o atendimento particular para fazer exames sob hipótese de estar com pneumonia.

“Relatou-se que a mesma vinha com quadro de sintomas gripais arrastado há aproximadamente 03 semanas, com piora há 7 dias, evoluindo com inapetência, adinamia, dispneia e mantendo febre e tosse. A mesma negou hipertensão, tabagismo, diabetes mellitus e asma. A mesma havia sido atendida por médico particular, em consulta ambulatorial, em setor privado, que a encaminhou para realizar exames laboratoriais sob hipótese diagnóstica de quadro pneumônico”, alega a secretaria na nota.

Ainda de acordo com o comunicado, Maria Robervânia fez exames que constataram que ela não tinha infecção. Após medidas terapêuticas, os médicos chegaram à conclusão de que não havia necessidade de interná-la e a liberaram para ir pra casa, sob a orientação de tomar alguns remédios e retornar se piorasse.

No retorno, já nesta quinta-feira (19), segundo a Secretaria de Saúde de Parnamirim, o Samu levantou a possibilidade de Covid-19. “Mas quadro falava mais à favor de infecção e não havia histórico de contato com infectados com o vírus”, alega a secretaria.

Desta vez, os exames revelaram quadro infeccioso. “Apesar de bom padrão respiratório, a paciente não respondeu à medidas terapêuticas, mantendo saturação de oxigênio baixa e evoluiu com PCR (parada cardiorrespiratória) em assitolia (ritmo não chocável), sem retorno de circulação após RCP (ressuscitação cardiopulmonar)”, afirma a secretaria.

Fonte: G1 RN

Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

Arquidiocese de Natal, a Diocese de Mossoró e a Diocese de Caicó  publicaram decreto suspendendo as celebrações eucarísticas com a participação popular. O decreto entra em vigor nesta sexta-feira, 20 de março de 2020.

O documento foi assinado por Dom Jaime Vieira Rocha, arcebispo metropolitano de Natal, Dom Mariano Manzana, bispo de Mossoró, e Dom Antônio Carlos Cruz Santos, bispo de Caicó,

Veja o decreto:

PROVÍNCIA ECLESIÁSTICA DE NATAL Arquidiocese de Natal Diocese de Mossoró Diocese de Caicó 

DECRETO No 001/20 

DECRETO da Província Eclesiástica de Natal com Novas Orientações Pastorais frente à pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) 

Aos fiéis católicos da Arquidiocese de Natal, da Diocese de Mossoró e Diocese de Caicó, Saudações, paz e afetuosa benção no Senhor! 

CONSIDERANDO as orientações já feitas pelas autoridades civis e sanitárias de prevenção e cuidado frente à pandemia do novo Coronavírus (COVID-19); 

CONSIDERANDO as “Orientações aos católicos da Arquidiocese de Natal e das Dioceses de Caicó e Mossoró”, do dia 16 de março de 2020; 

CONSIDERANDO o Decreto N. 29.524, do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, de 17 de março de 2020, Art. 3o, que suspende “as atividades coletivas, eventos de massa, shows, atividades desportivas e congêneres, com presença de público superior a 100 (cem) pessoas, sejam públicos ou privados”; 

CONSIDERANDO que o bispo Diocesano, a teor do Cânon 87, §1, do Código de Direito Canônico, pode dispensar os fiéis do cumprimento das leis disciplinares em seu território; PONDERADAS todas as coisas: 

DECRETAMOS 

Art 1o. Ficam suspensas, por tempo indeterminado, todas as Celebrações Eucarísticas com a participação do povo, inclusive nas capelas, santuários e casas de consagrados que se encontram nos territórios da Arquidiocese de Natal e das Dioceses de Mossoró e de Caicó; 

Art 2o. As missas, especialmente, no Dia do Senhor, sejam celebradas, a portas fechadas, na Igreja Catedral e na Matriz de cada paróquia, com uma reduzida equipe de celebração, sendo transmitidas, ao vivo, pela internet e/ou por emissoras de rádio. Os fiéis poderão ainda assistir às missas pelas emissoras de TV de inspiração católica; 

Art 3o. As Confissões sejam realizadas somente em caso de real necessidade, tomando os devidos cuidados, assim como o Sacramento da Unção dos Enfermos e a Celebração das Exéquias; 

Art 4o. No tocante às celebrações do Sacramento do Matrimônio e do Batismo, recomendamos que sejam transferidas para um tempo oportuno. Não sendo possível a transferência de Matrimônio, seja celebrado em privado, com reduzido número de pessoas; 

Art 5o. As Igrejas Matrizes e as Secretarias Paroquiais funcionarão em horário especial, a ser definido pelo pároco ou administrador paroquial; 

PROVÍNCIA ECLESIÁSTICA DE NATAL Arquidiocese de Natal Diocese de Mossoró Diocese de Caicó 

EXORTAMOS 

Que os templos permaneçam abertos para que os fiéis que quiserem possam fazer as suas orações particulares, respeitando as normas sanitárias já dispostas. 

Principalmente aos idosos e o público de risco, a se manterem em suas casas como uma medida protetiva, em espírito quaresmal de oração e penitência. Revogam-se as disposições contrárias. 

Este DECRETO entra em vigor na data de 20 de março de 2020 e será válido até que se mande o contrário, seja amplamente publicado e arquivado. 

Que Maria, Saúde dos Enfermos, nos acompanhe neste tempo de graça e conversão rumo à vitória da Páscoa. 

Dado e passado na Cúria Metropolitana de Natal, em comunhão com as suas dioceses sufragâneas, no dia 19 de março de 2020, solenidade do glorioso São José, patrono universal da Igreja.

Fonte: Agora RN

Foto: José Aldenir/RN

A frota de transporte público coletivo em Natal está em redução, após a demanda de passageiros cair com a chegada da pandemia do novo coronavírus a cidade.

Secretário adjunto de Transportes da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) de Natal, Clodoaldo Cabral informou que a medida foi adota após monitoramento do fluxo do trânsito na BR-101, avenida Roberto Freire e avenida Prudente de Morais, ambas na Zona Sul da cidade.

“Esses são os principais corredores da cidade. Em horários de picos, não vemos o fluxo no trânsito como de costume. Reduziu muito. A diminuição na frota está sendo de acordo com a demanda, mas sem prejudicar as demandas dos usuários, que continuam sendo atendidos”, comenta.

A capital potiguar possui cem linhas e uma frota total de 713 veículos, que devem ser atingidas. O intervalo entre uma viagem e outra, vai depender de cada linha.

Com a suspensão das aulas na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o circular que trafega no Campus Universitário deve ser suspenso. “Tem um ônibus lá, mas vamos observar agora a tarde o movimento para definir se será retirado ou não”, diz.

Aulas suspensas

Na terça (17), a governadora Fátima Bezerra tomou diversas medidas com o intuito de tentar conter as contaminações pelo vírus. As aulas das redes pública e privada foram suspensas por 15 dias.

Além disto, vários órgãos públicos paralisaram suas atividades e ofícios foram enviados à Anac e à Anvisa para que os voos internacionais com destino ao RN sejam cancelados.

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) e o Instituto Federal do RN (IFRN) decidiram paralisar suas atividades por tempo indeterminado.

A Associação de Supermercados do RN (Assurn) já divulgou uma nota oficial, para acalmar o consumidor potiguar, com relação à quantidade de produtos nas prateleiras à disposição. De acordo com a Assurn, não há necessidade de correrias, nem de estocar alimentos.

No Brasil inteiro, já são 291 casos confirmados e 8.819 suspeitos.

Fonte: Agora RN

Um trem e um carro bateram na manhã desta quarta-feira (18) no conjunto Paço da Pátria, na zona Leste de Natal. Três pessoas que estavam no automóvel, um Kia Cerato, ficaram feridas.

As vítimas foram um motorista de aplicativo e dois passageiros, que foram levados para Pronto-Socorro Clóvis Sarinho.

O vídeo abaixo mostra o trabalho das equipes de resgate.

A CBTU apura as causas do acidente.

Fonte: Agora RN

Foto: Fábio Ewerton / Agora RN

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, anunciou nesta terça-feira (17) que as aulas nas redes estadual e privada de ensino serão suspensas por 15 dias no Estado a partir desta quarta-feira (18). A decisão, que afeta cerca de 1 milhão de estudantes, é uma medida para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus.

O anúncio da governadora, válido para todas as escolas estaduais, municipais e particulares do Rio Grande do Norte, foi feito em um vídeo publicado nas redes sociais em que ela aparece ao lado do secretário estadual de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Getúlio Marques Ferreira.

Mais cedo, as três instituições federais de ensino sediadas no Rio Grande do Norte já haviam determinado a suspensão das aulas, só que por tempo indeterminado: Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN). Além disso, o Over Colégio e Curso também havia liberado seus alunos por 15 dias.

A decisão de Fátima acontece um dia depois de uma reunião na Governadoria para discutir o enfrentamento à pandemia. Nesta terça-feira (18), São Paulo registrou a primeira morte em decorrência da pandemia – de um homem de 62 anos de idade que tinha outras doenças associadas.

“Essa determinação vem em consonância com o que discutimos ontem (segunda-feira, 16). Isso atinge cerca de 1 milhão de alunos. 220 mil da rede estadual, 600 mil da rede municipal e cerca de 170 mil da rede privada. É para preservar a vida. É cerca de 1 terço da população que nós vamos tirar do deslocamento social para ficar no convício em casa”, afirmou o secretário Getúlio Marques.

Boletim epidemiológico divulgado mais cedo pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) aponta que o Rio Grande do Norte tem 33 casos suspeitos de Covid-19, a infecção causada pelo novo coronavírus. O Estado segue com um caso confirmado – de uma mulher de 24 anos que já está curada.

No País todo, são 301 casos confirmados pelo Ministério da Saúde ou pelos governos estaduais. Um homem de 62 anos morreu em São Paulo. Outras quatro mortes na cidade de São Paulo que estão sob investigação.

Fonte: Agora RN