Category

POLÍCIA

Category

Uma mulher jogou ácido muriático, esfaqueou e cortou o órgão genital do marido, na noite desta quinta-feira (15), na cidade de Areial, na Paraíba. Ricardo André, de 42 anos foi assassinado após uma discussão por causa de uma crise de ciúmes da esposa. 

O homem teria uma outra família.

Após cometer o crime, a mulher tomou veneno, segundo informou o filho dela.

Ela foi socorrida pelo Samu para o Hospital de Trauma de Campina Grande. O estado de saúde,  não foi divulgado.

Fonte: Click PB

Um homem de 25 anos foi preso e um adolescente de 15 anos apreendido, na noite dessa quarta-feira (14), suspeitos de roubarem um carro, no bairro de Miramar, em João Pessoa.

A dona do veículo relatou que estava com uma amiga estacionando o carro, quando foram surpreendidas pela dupla, que estava com uma faca para ameaçar.

A ação foi observada por um policial a paisana, que entrou em contato com outros policiais, que detiveram a dupla no bairro dos Bancários. O carro e os pertences das vítimas foram recuperados. Os suspeitos foram encaminhados para a Central de Polícia Civil, em João Pessoa.

Fonte: Mais PB

Uma operação realizada em conjunto por órgãos federais, nesta quarta-feira (14), apreendeu cerca de de 4,5 toneladas de camarão produzidos de forma clandestina em Bayeux, Região Metropolitana de João Pessoa. Estiveram na ação a Polícia Rodoviária Federal da Paraíba (PRF-PB), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e a Justiça Federal.

Dois estabelecimentos foram identificados como produtores clandestinos dos camarões. Em um dos locais existia a fachada de uma casa de bronzeamento. Já o outro estabelecimento flagrado com a prática ilegal era onde funcionava uma fábrica.

Um dos estabelecimentos já havia sido fechado e autuado no mês de maio também devido à produção irregular de camarões.

Entretanto, eles voltaram a produzir os camarões de forma clandestina, colocando em risco a saúde dos consumidores – uma vez que não há qualquer parâmetro de higiene respeitado e padrões oficiais de produção.

Fonte: Paraíba Já

O segundo suspeito de ter participado do assassinato de Clodoaldo Olivieira Pessoa Filho, encontrado morto na zona rural de Pedras de Fogo em julho de 2018 ao negociar uma moto, foi preso ontem (13) na cidade de Bragança Paulista (SP) em uma ação conjunta entre a Polícia Civil de São Paulo e Polícia Civil da Paraíba.

Francielmo Éder da Silva havia tomado rumo ignorado novembro do ano passado, quando o outro suspeito de ter participado do crime, Diego Alves da Silva, foi preso temporariamente em Pedras de Fogo, tendo sua prisão convertida em preventiva posteriormente. “Francielmo deverá ser transferido para João Pessoa, mas ainda não há uma data prevista para isso”, informou o delegado Joames Oliveira, da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos da Capital.

O inquérito que apura o caso investiga a ação de um conluio criminoso, voltado ao assassinato de Clodoaldo Oliveira Pessoa Filho, cujo corpo foi encontrado no dia 17 de julho de 2018, por volta das 09h30min, nas terras da Fazenda Mumbaba, Zona Rural da Cidade de Pedras de Fogo, nas proximidades do assentamento Arcanjo Belarmino do Movimento Sem Terras – MST.

No dia 10 de julho do ano passado a vítima saiu de casa com objetivo de vender uma motocicleta Honda/Bros, tendo entrado em contato com sua esposa por volta das 15h00min, informando que já havia vendido a motocicleta e iria retornar a sua residência. Nos autos, há a informação que a última vez que a vítima realizou a visualização no aplicativo de mensagens Whattsap, foi por volta das 21h44min, não havendo mais contato com a família, informou o delegado.

“Em 17 de julho de 2018 o corpo da vítima foi encontrado na área rural da Cidade de Pedras de Fogo/PB em avançado estado de putrefação, local corriqueiramente utilizado para desova de cadáveres. Com o andamento das investigações, o celular da vítima foi encontrado com Diego Alves Matias, coautor do fato criminoso, o qual se encontra preso preventivamente”, esclareceu o delegado.

Segundo as declarações de Diego, a participação dele se restringiu a realizar serviços de transporte alternativo para a vítima e Francielmo, tendo posteriormente comprado o celular das mãos de Francielmo.

Em meados de novembro de 2018, Diego Alves da Silva foi preso temporariamente, sendo sua prisão convertida em preventiva, enquanto Francielmo tomou destino ignorado, sendo localizado na Cidade de Bragança Paulista/SP, na data de hoje, 13 de agosto de 2019.

Fonte: Parlamento PB

Uma agência bancária foi alvo de um grupo de suspeitos na madrugada desta quarta-feira (14), em São João do Rio do Peixe, no Sertão da Paraíba. De acordo com a Polícia Militar, três guardas municipais foram feitos reféns. Vários disparos foram efetuados, mas ninguém ficou ferido.

O caso aconteceu por volta de 1h, no Centro da cidade. Os suspeitos explodiram o cofre da agência e grande parte da estrutura ficou danificada. Segundo a polícia, ainda não há informações de quantos suspeitos participaram da ação.

Ainda de acordo com a polícia, durante a ação o grupo se dividiu entre os suspeitos que explodiram o cofre na agência bancária e outros que ficaram próximo a delegacia para intimidar a polícia com disparos.

Na fuga, o grupo espalhou grampos pela estrada e incendiaram um carro na entrada da cidade para dificultar a ação da polícia. Até o início da manhã desta quarta-feira ninguém foi preso.

Fonte: G1 PB

Fotos: Beto Silva/TV Paraíba

Um homem foi preso com um revólver e dois aparelhos de telefone celular roubados logo depois de um assalto praticado por ele e outro, que conseguiu fugir, na noite desta terça-feira (13), na cidade de Pirpirituba, no trevo que dá acesso a Belém. A moto utilizada no crime também foi apreendida pelos policiais.

O roubo aconteceu no centro de Sertãozinho e a prisão foi feita pela guarnição de Pirpirituba, formada pelo soldado Jair e soldado John, com o apoio do CPU (Coordenador de Policiamento da Unidade), tenente Diniz, que iniciaram as diligências logo que tomaram conhecimento da ocorrência.

De acordo com informações do suspeito preso, um mototaxista teria alugado a moto para que eles pudessem praticar o roubo. Os policiais ainda estão realizando diligências para localizar o segundo suspeito e o mototaxista.

Fonte: Focando a Notícia com Assessoria do 4º BPM

Fotos: Assessoria do 4º BPM

Uma operação conjunta envolvendo as polícias civil e militar foi efetuada na madrugada desta terça-feira (13) nas cidades de Solânea, Cacimba de Dentro, Arara, Serraria, Casserengue e João Pessoa.

O delegado Diógenes Fernandes, da 21ª Seccional de Solânea/PB comentou a respeito da operação: “A investigação começou realmente a seis meses e queria ressaltar que a operação Xadrez foi o desencadeamento, consequência dessa investigação. Nesse decorrer de seis meses foram feitas tantas outras prisões, apreensão, principalmente muita apreensão de drogas. Então, esse pessoal em torno de quase 40 pessoas foram presas no primeiro semestre, falou o delegado.

Cerca de 200 policiais participaram da operação, com o auxílio de helicóptero, 60 viaturas, canil, e corpo de bombeiros.

Os elementos são acusados de associação ao crime, tráfico de entorpecentes e homicídios.

Veja o vídeo:

Leonardo Bezerra/ Blog do João Moura

Fotos: Blog do João Moura e Assessoria

Dois homens suspeitos de um roubo a passageiros de um veículo que faz transporte alternativo foram presos nesta segunda-feira (12), na cidade de Pirpirituba. O primeiro, que reside em Campina Grande, foi preso por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) ainda pela manhã, logo após o roubo, e o segundo, foi preso à noite, por policiais da CPRV. Com eles foram recuperados um revólver, dinheiro, um veículo usado por eles na fuga, dois aparelhos de telefone celular roubados do motorista e de uma passageira, além de uma mochila contendo roupas e que provavelmente seriam usada por eles para praticar outros crimes.

A ocorrência teve início quando a guarnição do CPU (Coordenador de Policiamento da Unidade), tenente Diniz, tomou conhecimento, através do Copom, de que teria havido um roubo na cidade de Belém e, junto com a guarnição da Força Tática, se dirigiu para as imediações do anel viário, saída para Pirpirituba, onde seria a rota de fuga dos suspeitos. Um veículo Siena de cor preta chamou a atenção dos policiais, que deram início a uma perseguição.

Mais à frente, os dois homens abandonaram o veículo e adentraram em um matagal, tomando direções diferente. Na fuga, um deles chegou a disparar na direção das viaturas e houve troca de tiros. Mas os policiais deram início a perseguição a pé, por dentro do matagal, e conseguiram prender um dos suspeitos.

O segundo suspeito foi preso quando os policiais que realizam patrulhamento de trânsito visualizaram um homem em atitude suspeita e, ao fazerem a abordagem, encontraram com ele a arma e os dois telefones roubados das vítimas.

Blog do João Moura com Assessoria

Fotos: Assessoria

A Polícia Militar cercou um local onde estava sendo realizada uma festa de supostos torcedores de um time de futebol, na noite desse domingo (11), no bairro de Mandacaru, em João Pessoa, e flagrou dois suspeitos com maconha, uma adolescente com loló e também dois presos usando tornozeleira eletrônica (cujo uso, entre outras medidas, impõe restrição de horário para estar na rua).

O comandante do 1º Batalhão, tenente-coronel Lucas, disse que o estabelecimento foi fechado durante a ação. “Essa ação foi montada a partir de informes que recebemos sobre a presença de suspeitos no local. Ao chegar lá, foram abordados mais de 150 participantes e, no meio deles, estavam três pessoas com drogas e dois presos com tornozeleira eletrônica descumprindo as medidas cautelares impostas pela Justiça. O estabelecimento não possuía nenhum tipo de licença ambiental para o funcionamento, com isso, houve a autuação e o fechamento imediato”, disse.

Os presos que estavam de tornozeleira eletrônica foram levados para a Penitenciária Média de Mangabeira. As outras três pessoas flagradas com drogas foram encaminhadas à Central de Flagrantes.

Fonte: Paraibaonline com Secom/PB

Fotos: Secom/PB

A Polícia Federal na Paraíba deflagrou, na manhã desta sexta-feira (9), a Operação AÍVA, com objetivo de investigar um esquema de distribuição de cédulas falsas no Sertão da Paraíba. As ordens judiciais foram expedidas pelo Juiz Federal da Vara de Patos.

A operação cumpre sete mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados, localizadas nos municípios de Condado e Malta e conta com a participação de 35 policiais federais.

Sobre a operação AÍVA

De acordo com informações reunidas pela Polícia Federal, no ano de 2018 foram identificados diversos casos de distribuição de cédulas falsas na região das cidades. Através de exames periciais e outras características das apreensões, a PF reuniu os casos e iniciou a investigação. 

Com a investigação, verificou-se um provável foco da atividade de distribuição de cédulas falsas na cidade de Condado, com um grupo de pessoas ligadas a atividades criminosas diversas, entre elas o tráfico de drogas.

Fonte: WScom