Category

PARAÍBA

Category

O Sistema Nacional de Transplantes divulgou que a Paraíba é o estado que mais cresceu em número de transplantes no país em 2019. O secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, comentou que a Paraíba tem uma proporcional elevação de estatísticas, comparando com grandes centros transplantadores, a exemplo de São Paulo, Santa Catarina, com uma doação multiórgãos, a cada dois dias.

Nesta segunda-feira (14), acontece mais um transplante multiórgãos. Três pessoas realizaram doação de vários órgãos em menos de uma semana. São, ao todo, quatro rins, três fígados, um coração e quatro córneas em uma única semana.

Todos os órgãos foram destinados a paraibanos, captados no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa e transplantados na Paraíba.

“É um sinal positivo de que a sociedade está cada vez mais receptiva à importância da doação de órgãos e os profissionais de saúde estão salvando vidas em plena madrugada. Juntos, estamos diminuindo a fila de espera. Manifeste em vida aos seus familiares, o desejo de se tornar doador de órgãos! Parabéns à Central de Transplantes da Paraíba e aos grupos transplantadores do Estado”, afirmou Geraldo Medeiros.

O presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), Alberto Beltrame, pontuou que os números refletem uma boa gestão e aprimoramento da rede de atenção à saúde.

“Para viabilizar um transplante, o hospital todo precisa se preparar e se qualificar. No fim, quem ganha são todos os pacientes atendidos, pois, utilizarão um serviço mais qualificado como um todo. Todo este circulo virtuoso de aprimoramento da atenção acaba por beneficiar todos os pacientes – independente de serem candidatos a transplante ou não. Assim, sempre fui e continuarei a ser um entusiasta dos transplantes. Paraíba, siga em frente”, disse Beltrame.

Fonte: Click PB

Mais três casos de sarampo foram confirmados na Paraíba nesta segunda-feira (14) pela Secretaria de Saúde do Estado. Desta forma, são onze pacientes já diagnosticados com a doença no estado.

Quatro casos foram confirmados em João Pessoa, dois em Bayeux, dois em Santa Rita, um em Santa Cecília, um em Barra de São Miguel e um em Cabedelo. Até a o dia 27 de setembro, o número de casos confirmados era oito.

Outros 149 casos seguem em investigação. Até o momento, 239 casos já foram notificados, com o descarte de 79 casos.

Vacina 

O Estado da Paraíba, até o momento, encontra-se com 89,51% de cobertura vacinal, até o mês agosto de 2019. A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, com o objetivo de interromper a circulação do vírus do sarampo no País e será realizada de forma SELETIVA, ocorrendo em duas etapas:

Primeira etapa:
Período: 7 a 25 de outubro
Dia D: 19 de outubro
Público – alvo: crianças de seis meses e menores de 5 anos de idade ( 4 anos, 11 meses e 29 dias)

Segunda etapa:
Período: 18 a 30 de novembro
Dia D: 30 de novembro
Público – alvo: população de 20 a 29 anos de idade

Fonte: Mais PB

O óleo que polui as praias do Nordeste atingiu mais uma área de conservação da natureza: a Reserva Extrativista (Resex) Cururupu, no Maranhão, a 157 km de São Luis. Com isso, já são 12 as unidades federais de conservação atingidas pela poluição (veja lista abaixo) e 150 os pontos do litoral do Brasil com registros do petróleo.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) registrou a área pela primeira vez na noite de quinta-feira (10), no mais recente levantamento sobre o óleo nas praias. Mas, de acordo com relatos dos moradores, as primeiras manchas começaram a aparecer ainda no último dia 4.

Na Paraíba, a poluição atinge a Área de Proteção Ambiental Barra do Rio Mamanguape, a Área de Relevante Interesse Ecológico manguezais da Foz do Rio Mamanguape (PB) e a Reserva Extrativista Acaú-goiana (PB).

Áreas de conservação atingidas no Nordeste

Área de Proteção Ambiental Barra do Rio Mamanguape (PB)

Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais (PE)

Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba (PI)

Área de Proteção Ambiental Piaçabuçu (AL)

Área de Relevante Interesse Ecológico manguezais da Foz do Rio Mamanguape (PB)

Parque Nacional Jericoacoara (CE)

Parque Nacional Lençóis Maranhenses (MA)

Reserva Biológica Santa Isabel (SE)

Reserva Extrativista Acaú-goiana (PB)

Reserva Extrativista Marinha Lagoa do Jequiá (AL)

Reserva Extrativista Prainha Canto Verde (CE)

Fonte: Paraíba Já

Foto: Instituto Bicho D’água

A presidente da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Ruth Avelino, garantiu, na manhã desta sexta-feira (11), que o setor não tem sido prejudicado economicamente por causa das manchas de óleo que atingem a Paraíba e outras praias do Nordeste.

Ela afirmou que tem entrado em contato com empresas e operadoras no turismo, de dentro e fora do Estado, e não tem recebido informações negativas por causa do dano ambiental que tem causado preocupações aos governos nordestinos. “Ontem conversei com a CVC, a maior operadora de turismo da América latina, e os turistas que chegam à Paraíba via a essa operadora e recebi que, contrário ao que se tem difundido, a vinda de turistas têm aumentado. Não está tendo cancelamento, eu volto a lhe assegurar isso”, enfatizou.

Esta semana, o Procon de São Paulo informou aos turistas que estão com pacotes comprados para o Nordeste, cujas praias estão afetadas por manchas de óleo, sobre a possibilidade de negociar com as operadoras com as quais fecharam viagem para remarcar datas ou até cancela-las, sem ter de pagar multa por isso. Segundo o Procon paulista, o consumidor não pode ser responsabilizado ou prejudicado por algo que não tem culpa.

Ruth disse que tem se esforçado para tentar conter repercussão nacional que o problema existe na Paraíba. “Estamos fazendo esse trabalho diário, conversando com operadoras, agências de viagem e mostrando que não tem nenhum problema na Paraíba”, explicou.

Fonte: Roberto Targino – Mais PB

O Governo Federal, através do Ministério da Cidadania, começou a convocar 111 famílias logradas no Estado da Paraíba, ex-beneficiarias do Bolsa Família, para devolverem recursos recebidos indevidamente pelo programa. O governo estima que essas cobranças possam resultar em um ressarcimento no valor aproximado de R$ 172 mil aos cofres públicos.

Como foram descobertas as fraudes – As pessoas foram identificadas a partir de auditoria da Controladoria Geral da União (CGU) e de cruzamento de dados com o Tribunal de Contas da União (TCU). Isso porque há a suspeita é de que essas pessoas tenham prestado informações irregulares intencionalmente ao Cadastro Único para Programas Sociais ou tinham renda superior ao permitido para participar do programa.

Avisos de cobrança – Cartas com aviso de recebimento estão sendo enviadas às famílias identificadas já com a Guia de Recolhimento da União (GRU) no valor previsto pelo governo federal. Os beneficiários têm até 30 dias para apresentar uma defesa ao Ministério da Cidadania. Caso a defesa não seja apresentada, os ex-beneficiários têm o mesmo período para pagar a guia. O não pagamento implica na inclusão do nome no Cadastro Informativo de Créditos não quitados do Setor Público Federal (Cadin) e no sistema de cobrança do Tribunal de Contas da União (e-TCE).

Justificativa do governo – A primeira cobrança de recebimentos indevidos foi realizada em 2018 onde foram recuperados mais de um milhão de reais aos cofres da União. “Isso é importante por dois motivos: primeiro, temos muita gente que precisa desse dinheiro. Embora sendo pouco, ajuda no combate à extrema pobreza. Segundo, por uma questão de justiça esse repasse não pode ser dado a quem usou de maneira indevida essa oportunidade, que seja devolvido”, apontou o secretário especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, Lelo Coimbra.

Fonte: Portal WScom

O Governo do Estado determinou, no início da tarde desta quarta-feira (9), a intervenção nos hospitais Metropolitano de Santa Rita e o Regional de Mamanguape, ambos geridos pelo IPCEP (Instituto de Psicologia Clínica Educacional e Profissional), alvos da quinta fase da Operação Calvário.

Em nota enviada à imprensa, o governo informou ainda que “ao mesmo tempo que decidiu pelo afastamento imediato de todas as pessoas responsáveis pela administração da Organização Social citada nesta nova etapa da Operação Calvário”.

Abaixo, a nota do Governo do Estado da Paraíba:

O Governo do Estado, diante do ocorrido nesta quarta-feira (9) e visando preservar as instituições e manter os serviços hospitalares com o devido atendimento à população, determinou a intervenção nos hospitais Metropolitano de Santa Rita e o Regional de Mamanguape, ao mesmo tempo que decidiu pelo afastamento imediato de todas as pessoas responsáveis pela administração da Organização Social citada nesta nova etapa da Operação Calvário.

Fonte: Mais PB

A Folha de São Paulo divulgou, nesta segunda-feira (7), o Ranking Universitário da Folha (RUF 2019) e as três universidades paraibanas foram listadas. A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) aparece em 31º lugar, a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) tem a 44ª posição e a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está em 92º lugar, no ranking geral.

Por categorias, que são a pesquisa, internacionalização, inovação, ensino e mercado, as universidades paraibanas ficaram mais longe ainda da primeira colocação, entre a 41ª e a 112ª posição, nos diferentes segmentos citados.

A UFCG chega a se destacar como a melhor universidade de porte médio do Nordeste e a 10ª melhor do país nesse segmento.

Dos 31 cursos avaliados da UFCG, 26 estão entre os 100 melhores de seu tipo no país. Ciências da Computação (13º) e Engenharia Elétrica (12º) figuram entre os 15 melhores do Brasil. Além deles, outros oito cursos estão entre os 50 melhores. São eles: Engenharia Ambiental (45°), Engenharia de produção (46°), Engenharia Química (42°), Farmácia (39°), Física (43°), Geografia (39°), Medicina veterinária (27°) e Pedagogia (40°).

Sobre o RUF

O RUF é uma avaliação anual do ensino superior brasileiro feita pela Folha de S. Paulo desde 2012. Em 2019, foram classificadas as 197 universidades brasileiras, públicas e privadas, a partir de cinco indicadores: pesquisa, internacionalização, inovação, ensino e mercado. A primeira colocada geral, pelo segundo ano consecutivo, foi a Universidade de São Paulo (USP).

Confira o ranking completo da Folha:

https://ruf.folha.uol.com.br/2019/ranking-de-universidades/principal/

Fonte: Click PB

Foto: ASCOM/UFCG

No próximo domingo (06) acontece a eleição unificada para escolha de conselheiros tutelares em todo o país. Na Paraíba, cerca de 1.400 conselheiros deverão ser escolhidos pela população. As promotorias de Justiça estarão de plantão para acompanhar a eleição.

Os eleitos vão assumir, em janeiro de 2020, um mandato de quatro anos, em 276 Conselhos Tutelares dos 223 municípios paraibanos, zelando pelos direitos do público infanto-juvenil e encaminhando à rede de proteção os casos de violações.

Para nove municípios (João Pessoa, Campina Grande, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo, Guarabira, Patos, Sousa e Pombal), o Tribunal Regional Eleitoral disponibilizou a logística necessária para que a eleição ocorra com urna eletrônica. A medida atendeu à solicitação, feita no início do ano, pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) para que haja mais transparência, agilidade e segurança ao processo de escolha dos integrantes do órgão que é considerado a ‘porta de entrada’ do sistema de garantia de direitos de crianças e adolescentes.

Conforme explicou a promotora de Justiça Juliana Couto, que coordena o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa da Criança e do Adolescente, todo o processo eleitoral é fiscalizado pelo Ministério Público (que pode, inclusive, impugnar registros de candidatos que não atendam aos requisitos legais). Ela destacou a importância da participação das pessoas e do voto consciente. “Todos nós temos crianças e adolescentes na família. A qualquer momento, eles podem ter seus direitos afrontados. Daí a importância de elegermos pessoas preparadas para ocupar esse espaço de socorro e proteção”, disse.

A eleição

A eleição vai acontecer, em todo o País, das 8h às 17h, mas em algumas cidades, o início da votação pode ser diferente. Na Capital, por exemplo, as urnas serão abertas às 9h. Já os locais de votação deverão ser informados pelos Conselhos Municipais de Direitos das Crianças e dos Adolescentes (CMDCA), que são os órgãos responsáveis pela organização e realização desse processo.

Exigência legal

O ECA estabelece que todo município deve ter, no mínimo, um Conselho Tutelar, integrado por cinco conselheiros. Já o Conanda (Conselho Nacional de Direitos das Crianças e dos Adolescentes) recomenda, através de resolução, que cidades maiores tenham um Conselho Tutelar para cada grupo de 100 mil habitantes.

Qual a função do Conselho Tutelar?

O Conselho Tutelar é essencial ao Sistema de Garantia de Direitos. É o órgão encarregado por lei, escolhido pela sociedade, para garantir a proteção integral de crianças e adolescentes. Através dos Conselhos Tutelares, os pais reivindicam serviços públicos não atendidos nas áreas de saúde, educação e segurança. É o Conselho Tutelar quem aplica medidas protetivas a crianças e adolescentes.

Quem pode votar?

O voto é facultativo e secreto. Podem participar eleitores maiores de 16 anos de idade, que possuam título de eleitor e estejam em dia com a Justiça Eleitoral. Para votar, basta apresentar o título e um documento de identidade com foto.

Como saber onde vou votar?

As pessoas devem se dirigir ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de sua cidade ou à Secretaria de Desenvolvimento Social, a fim de se informar sobre os locais de votação.

Critérios para ser candidato (art. 133 do ECA)

– Ter idoneidade moral,
– Ser maior de 21 anos,
– Residir no município em que vai atuar.

*Leis municipais poderão acrescentar outras exigências, como aprovação em prova de conhecimentos e experiência comprovada em instituição que trabalha com o público infanto-juvenil credenciada no CMDCA.

Como denunciar irregularidades?

Os Conselhos Municipais de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) estarão abertos para acolhimento das denúncias de práticas irregulares. As promotorias de Justiça de todo o Estado também funcionarão no domingo, em regime de plantão, para recebimento e apuração das delações.

Haverá urnas eletrônicas em:

João Pessoa
Campina Grande
Bayeux
Santa Rita
Cabedelo
Guarabira
Patos
Sousa
Pombal
*Nos demais municípios, as urnas serão manuais, com voto impresso.

Fonte: Click PB

Os professores e técnicos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) paralisaram as atividades nesta terça-feira (1º) e realizam um ato público na Praça dos Três Poderes, em João Pessoa.

De acordo com a organização do ato a reivindicação é por reposição salarial, progressões de carreira, retorno de vagas estudantis e contra os cortes de verbas federais para a educação e o programa “Future-se”.

Professores e servidores técnicos dos oito campi da universidade, participam do ato.

Fonte: PB Agora

A mancha de óleo que atingiu o litoral do Nordeste chegou a 16 localidades da Paraíba, de acordo com o balanço mais recente divulgado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que monitora a situação desde o dia 2 de setembro. A mancha chegou a quase todos os estados do Nordeste, com exceção da Bahia. Ao todo, 105 localidades de 48 municípios foram atingidas.

Até agora, já há registro da mancha nas cidades de Pitimbu (Praia Bela), Conde (Tambaba, Praia do Amor, Praia de Gramame, Praia de Jacumã), João Pessoa (Tambaú, Cabo Branco), Cabedelo (Intermares, Praia do Poço, Praia de Camboinha, Praia Formosa), Mataraca (Barra do rio Camaratuba) e Rio Tinto (Barra do Mamanguape, Campina, Lagoa de Praia, Oiteiro).

Uma investigação do Ibama, com apoio do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e da Petrobras, aponta que o petróleo que está poluindo todas as praias é o mesmo. Trata-se de petróleo cru, ou seja, não se origina de nenhum derivado de óleo, como gasolina e outros. Contudo, a sua origem ainda não foi identificada. Em análise feita pela Petrobras, a empresa informou que o óleo encontrado não é produzido pelo Brasil.

Mesmo sendo de origem estrangeira, os responsáveis estão sujeitos a multas de até R$ 50 milhões, em conformidade com a Lei de Crimes Ambientais, Lei 9.605/1988. O Ibama informou que requisitou apoio da Petrobras para atuar na limpeza de praias. Nos próximos dias, a empresa disponibilizará um contingente de cerca de 100 pessoas.

O Ibama orienta as pessoas que identificarem manchas de óleo em alguma praia a entrarem em contato com a prefeitura do local e com o instituto por meio da Linha Verde, no número 0800618080.

Orientações – Animais já são vítimas dessa poluição. O atendimento aos animais com óleo segue protocolos técnicos nacionais e internacionais e é realizado por profissionais que passam por treinamentos e têm autorizações específicas. Dessa forma, são resguardadas a segurança e a salubridade do animal, dos profissionais e a da população. Quem localizar um animal prejudicado pela mancha de óleo deve entrar em contato com o Ibama de sua região e não devolver o animal ao mar.

Fonte: Mais PB