As autoridades chinesas ordenaram hoje que todas as companhias aéreas do país deixem de usar temporariamente aviões Boeing 737 Max 8, após o acidente ocorrido na Etiópia, neste fim de semana, causando a morte dos 157 ocupantes.

A Administração da Aviação Civil da China esclareceu que a medida se deve a preocupações com a segurança.

Trata-se do segundo acidente com aquele modelo em cerca de dois meses.

O primeiro ocorreu ao largo da costa da Indonésia, em circunstâncias semelhantes, em 29 de dezembro, e resultou também na morte de todos os ocupantes.

A ordem irá prevalecer durante nove horas.

Outro aviso será emitido após consulta junto à Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos e à Boeing sobre as medidas de segurança tomadas.

Oito cidadãos chineses viajavam a bordo do avião que caiu no domingo, logo após a decolagem.

O avião partiu da capital etíope, Adis Abeba, e tinha como destino a capital do Quênia, Nairobi.

As causas do acidente ainda não são conhecidas.

Fonte: Notícias ao Minuto