João Pessoa terá aumento no valor da tarifa de ônibus a partir do domingo (26). O preço subirá de R$ 3,95 para R$ 4,15 em dinheiro. No cartão Passe Legal, o custo terá reajuste de R$ 3,80 para R$ 4,00. Os valores foram definidos durante reunião do Conselho Municipal de Mobilidade Urbana (CMMU), nesta sexta-feira (24), na sede da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob).

O reajuste teve por base a planilha de custos do transporte público, que recebe o impacto de itens como combustível, peças, pneus, quilometragem percorrida pela frota, além da previsão de reajuste salarial dos operadores em 2020. Segundo a PMJP, o desconto de R$ 0,15 no momento da recarga do cartão, em relação à tarifa tradicional, é um incentivo para aumentar a modernização e a fiscalização do sistema, evitando fraudes e reduzindo a circulação de dinheiro.

“O uso do cartão dá mais agilidade ao sistema de transporte, oferece mais segurança ao passageiro e fornece dados em tempo real sobre linhas e veículos. O desconto é uma forma de garantir que mais pessoas passem a optar pelo ‘Passe Legal’, uma tendência que vem se consolidando em várias capitais do país”, apontou o superintendente executivo de Mobilidade Urbana, Adalberto Araújo.

Durante a reunião, a Semob se comprometeu com o objetivo de que 100% dos ônibus sejam acessíveis até o final deste ano, beneficiando pessoas com deficiência motora. A previsão é de que novos veículos sejam incorporados à frota, cuja renovação ultrapassou a marca de 51% desde 2013, ainda conforme dados do órgão.

Conselho de Mobilidade

Os representantes do Conselho de Mobilidade também trataram das obras de requalificação da Epitácio Pessoa, que irá transformar a via em uma avenida passeio.

Integram o Conselho a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), o Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários e Trabalhadores em Transportes Urbanos de Passageiros de João Pessoa, a Junta Governista do Sindicato dos Motoristas, o Sindicato de Transportes Urbanos de João Pessoa (Sintur), o Diretório Central dos Estudantes da UFPB (DCE/UFPB), o Conselho Universitário de Carteiras – CUC, representante universitário da rede privada, o Conselho Metropolitano de Carteiras de Estudantes – CMCE, além de representante secundarista das redes pública e privada.

Também participam membros da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e das Secretarias de Planejamento (Seplan), Infraestrutura (Seinfra), Meio Ambiente (Semam) e de Educação e Cultura (Sedec), além do Orçamento Participativo.

Fonte: Click PB

Foto: Walla Santos