Gabriel Diniz vai ser homenageado pela família com um museu, onde estarão reunidas várias peças do forrozeiro morto em acidente aéreo em maio deste ano, aos 28 anos. Segundo a coluna “Retratos da Vida”, do jornal “Extra”, nesta segunda-feira (4), a data para a abertura do estabelecimento não foi definida. “Depois da partida, vai fazer bem para nós. Ninguém consegue esquecer Gabriel. Nossa sensação é de que ele está viajando. Não podemos pensar nele com sentimento negativo. Ele era todo bom, mas queremos mostrar o melhor”, contou Cizinato Diniz, pai do cantor.

‘Faremos o impossível para GD estar presente’, frisou noiva

Noiva do intérprete de “Jennifer” na época do acidente, Karoline Calheiros também foi outra a se mostrar empolgada com a construção do museu. “Tenho certeza de que Gabriel sempre será lembrado. Mas fazemos o possível e o impossível para ele estar presente e sua história se manter viva. Onde quer que ele esteja, quer nos ver felizes”, disse a psicóloga, que já relatou sonhos com o artista. A jovem ainda negou rumores que o pai de GD (como o forrozeiro era conhecido) estaria insatisfeito com seu trabalho como influenciadora. “Não ligo para críticas porque sei que elas sempre vão existir. Já havia começado essa atividade antes de Gabriel morrer. Depois que o perdi, não estava mais a fim, mas agora retomei. Cizi é um dos meus maiores apoiadores. Ele é um pai para mim”, afirmou.

Gabriel foi homenageado em festas de São João

O pai do músico reforçou as palavras de Karoline. “Gabriel deixou tantas ferramentas, e a gente tem que aproveitar. Uma delas é a oportunidade dela trabalhar com internet. Com certeza ele vai ficar feliz”, contou Cizinato se referindo ao filho, homenageado nas festas de São João. Gabriel Diniz morreu na queda de um avião no município de Porto do Mato, em Estância, no Sergipe. Na véspera, o artista havia cantado em Feira de Santana, na Bahia, e voltava para casa por conta do aniversário da noiva. A morte dele foi uma das perdas que a música sofreu em 2019 – também nos deixaram, entre outros, Beth Carvalho, o sertanejo Marciano, o funkeiro MC Sapão e o português Roberto Leal.

Namorada relatou roubo de joias de GD no acidente

Em agosto, a psicóloga usou suas redes sociais para relatar um roubo após a queda do avião. “Todas as peças de ouro dele foram roubadas no acidente. Infelizmente. Na mochila dele tinha um compartimento que ele colocava as joias dele. Tudo foi embora”, lamentou. “Que as pessoas que estão com esses objetos sejam abençoadas porque isso têm um grande significado para gente, até porque ele criava, ele desenhava e bolava tudo que usava. A gente tem um ourives lá em João Pessoa que fazia todas as peças para ele. Mais do que o ouro, tinha um valor sentimental porque era uma obra dele”, completou a jovem, que homenageou o cantor com tatuagem após sua morte.

Fonte: Guilherme Guidorizzi/ Pure people