Um funcionário do palácio de Buckingham ainda não identificado testou positivo para coronavírus, segundo informações obtidas pelo jornal “The Sun”. O caso acendeu um alerta na realeza porque a rainha ainda estava lá quando a pessoa foi infectada. No momento, a monarca, de 93 anos, está reclusa no castelo de Windsor com o marido, o príncipe Philip.

“O Palácio tem 500 funcionários, portanto, como em qualquer local de trabalho, não é inconcebível que fosse afetado em algum estágio”, disse a fonte.

Todo mundo que esteve em contato com esse funcionário entrou em quarentena. Não se sabe, no entanto, quão próximo ele esteve na rainha.

“De acordo com a orientação apropriada e nossos próprios processos, tomamos as medidas necessárias para proteger todos os funcionários e pessoas envolvidas”, disse uma porta-voz do palácio.

Acredita-se que, em breve, a rainha fará um pronunciamento à nação sobre a pandemia do coronavírus.

Cuidados diários
Em entrevista à revista “Tatler”, Anna Hemming, da Clínica Cranley, que atuou durante sete anos como médica residente da família real, disse que os membros da realeza britânica serão monitorados diariamente por uma equipe médica durante a pandemia do novo coronavírus. A Rainha Elizabeth II, de 93 anos, e o príncipe Philip, de 86, são as maiores preocupações.

Fonte: O Globo